EM NOVEMBRO

Padre Manuel Luís - contributo para a música litúrgica em Portugal

 

 

Orientador: Pe. Rui Silva

 

O Padre Rui Jorge de Sousa Silva nasceu em 1972 e foi ordenado presbítero em 2001. Actualmente é Pároco da Ramada, Vigararia de Loures-Odivelas.

É Mestre pré-Bolonha em Teologia, com a Tese “O Mistério de Cristo na Música Litúrgica Pós-Conciliar - o caso português do Pe. Manuel Luís”, obra editada pela Universidade Católica Editora.

Cantou em vários coros polifónicos, é intérprete de vários cordofones, foi Mestre-Schola Cantorum nos Seminários de Almada e Olivais e dirige actualmente o Coro “Regina Fidelium” que fundou.

 

Resumo do programa

 

A música litúrgica contém em si um manancial de riqueza, permitindo exprimir, de forma única, os Mistérios cristãos celebrados pela Igreja. E não somente os exprime, como também os serve, encaminhando para eles e transmitindo o sagrado depósito da fé da Igreja, na sua relação com a Palavra de Deus. Por esse motivo, existe uma articulação indelével entre a vida da Igreja, Povo constituído por Deus, e a música na Liturgia.

Algumas noções basilares do que hoje entendemos a respeito do serviço que a música é chamada a prestar na Liturgia, foram acolhidas, desenvolvidas e partilhadas por alguns compositores no período imediato pós-Vaticano II, onde se destaca o Padre Manuel Luís, presbítero do Patriarcado de Lisboa.

O seu contributo foi de tal forma marcante, que é ainda hoje uma referência em várias matérias, merecendo ser aprofundado esse seu legado. É isso que nos propomos realizar neste seminário, de maneira teórico-prática.

 

Calendário das aulas

 

1.ª aula on-line — 3 de Novembro, 21h-22h

A Música na Liturgia - contributo do Concílio Vaticano II

 

2.ª aula on-line — 10 de Novembro, 21h-22h

O contributo do Pe. Manuel Luís para a reforma litúrgica em Portugal - a sua obra

 

3.ª aula on-line — 17 de Novembro, 21h-22h

Música Litúrgica, Tempos Litúrgicos e Ritos

 

4.ª aula on-line — 24 de Novembro, 21h-22h

Critérios para escolha de Cânticos Litúrgicos e Orientações para executantes

 

5.ª aula presencial — 4 de Dezembro, 09h-13h

Aula prática nas instalações da EMNSC, em Linda-a-Velha (Rua dos Lusíadas, 4).

 

INSCREVE-TE AQUI !

 

 

EM JANEIRO

 

Padre Manuel Simões, SJ - contributo para a música litúrgica em Portugal

 

 

Formador: Diogo Couceiro, SJ

 

Nasceu em Lisboa, em 1989, mas desde cedo foi adoptado pela Paróquia da Ericeira. Foi aluno da Escola Diocesana de Música Sacra de Lisboa e do Curso Nacional de Música Sacra e da Escola Superior de Música de Lisboa. Apesar de ter começado por estudar canto lírico, dedicou-se mais à direcção coral, que estudou com David Lawrence. Fundou o coro Mater Fidei, em 2010, e trabalhou para o Serviço de Música do Santuário de Fátima.

Entrou em 2016 na Companhia de Jesus, na qual professou os seus votos em 2018. Estudou Filosofia na Faculdade de Filosofia da Universidade Católica Portuguesa, em Braga, e na Pontifícia Universidade Gregoriana, em Roma. Frequenta, actualmente, o Master em Música Litúrgica no Pontifício Instituto de Sant’Anselmo, em Roma.

Actualmente vive e ensina no Colégio das Caldinhas, nas Caldas da Saúde.

 

Resumo do programa: 

O nome de Manuel Simões, ainda que relativamente conhecido, está envolto em algum mistério e desconhecimento. Contudo, seja pela sua vasta obra musical ou pelo seu incontornável contributo para os estudos camilianos, pelos seus textos sobre a liturgia ou pela sua obra poética, este sacerdote da Companhia de Jesus revela-se um nome essencial entre aqueles que deram a sua vida pelo serviço à liturgia em Portugal, depois do Concílio Vaticano II. As sessões deste seminário procurarão aproximar-nos destas dimensões do legado que Manuel Simões nos deixou.

 

Aula 1: 5 de Janeiro, 21h

A HERANÇA QUE RECEBEMOS: o ambiente litúrgico-musical pós-conciliar em Portugal e o P. Manuel Simões, sj

 

Aula 2: 12 de Janeiro, 21h

UM COMPANHEIRO DE JESUS: a vida de M. Simões e o seu (des)conhecido contributo para a literatura portuguesa

 

Aula 3: 19 de Janeiro, 21h

A BELEZA DAS COISAS DE DEUS: contributos para a liturgia em Portugal

 

Aula 4: 26 de Janeiro, 21h

QUANDO A SENSIBILIDADE SE FAZ MÚSICA: a obra musical sacra do Padre Simões

 

Aula práctica: 29 de Janeiro, 9h - 13h

M. SIMÕES: conhecer para lá do nome

 

INSCREVE-TE AQUI !

EM MARÇO

Padre Manuel Faria - contributo para a música litúrgica em Portugal

 

 

Formador: Paulo Bernardino

 

PAULO BERNARDINO é investigador, professor, maestro, compositor, organista e pianista. Doutorado em Direção Coral pela Universidade de Aveiro (2021) – com a tese “Obras Orquestradas de Manuel Faria na BGUC: Edição e Interpretação” –, é também licenciado em Engenharia Eletrotécnica pela Universidade de Coimbra (1998) e em Música Sacra pela Universidade Católica Portuguesa – Porto (2003). Enquanto autor e compositor, é representado pela Imprensa da UC, pela editora MPMP e pelas revistas Salicus e STELLA.

Atualmente é maestro e diretor artístico do Grupo Coral de Urrô (Arouca) e do Coral Stella Maris (Anadia), sendo fundador, entre outros, do Manuel Faria Ensemble (Coimbra).

Desenvolveu uma intensa atividade docente nas áreas da análise e composição, direção coral e de orquestra, musicologia, formação musical, acústica, piano, acordeão e órgão em diversas instituições de ensino, de entre as quais se destacam a EDMS de Coimbra (1994-2021), a UCP-Porto (2003-2008), a FLUC (2005-2010), o Instituto Piaget (2008-2013) e a ESEC (2014/15).

Colabora desde janeiro de 2018 com a paróquia de Espinho num projeto que visa a renovação musical litúrgica e sacra, sendo responsável, entre outros, pela criação do coro infantojuvenil Schola Cantorum Stella Maris. Organista da Sé Catedral de Coimbra desde 1994, é nomeado em 2002 organista titular dessa mesma Catedral. Acumula função idêntica na Capela da Universidade de Coimbra desde 2007. Com mais de uma dezena de trabalhos discográficos, tem-se apresentado em concertos a nível nacional e internacional.

 

Resumo do programa:

No meio musical litúrgico, não há ninguém que não conheça o nome de Manuel Faria (1916-1983) ou que nunca tenha cantado algum cântico seu. Para esse feito muito contribuiu a Nova Revista de Música Sacra (NRMS) por ele criada, em 1971, e da qual foi diretor durante o resto da sua vida. Contudo, apesar de Manuel Ferreira de Faria ser uma figura relevante no contexto da música portuguesa do séc. XX, poucos são os que conhecem o seu percurso ao serviço da música portuguesa, em geral, e da igreja e da sua música, em particular. Por outro lado, embora amplamente divulgada a sua música litúrgica, também raríssimos são os conhecedores da verdadeira dimensão da sua produção musical sacra. Nas diferentes sessões deste módulo que aqui se apresenta, ficaremos a conhecer um pouco mais do homem, do sacerdote e do músico Manuel Faria e de como se posicionava perante as vicissitudes do seu tempo. No laboratório prático, haverá também espaço à interpretação de algumas obras e de alguns cânticos saídos da pena deste insigne compositor e sacerdote português.

 

Aula 1: 16 de Março, 21h

Manuel Faria, o homem.

A partir das suas reflexões critico-musicais, pretende-se revelar as múltiplas facetas de Manuel Faria enquanto professor, formador, educador, musicólogo e etnomusicólogo, crítico, filósofo e teólogo.

 

Aula 2: 23 de Março, 21h

Manuel Faria, a vocação.

Com base na histografia de Manuel Faria, será apresentado o seu posicionamento perante a praxis musical litúrgica partindo do “seu” conceito de Sensus Ecclesiae e de alguns documentos eclesiais sobre a música litúrgica.

 

Aula 3: 30 de Março, 21h

A obra musical de Manuel Faria.

Estudo da obra fariana à guarda da Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra e dos cânticos publicados na NRMS.

 

Aula 4: 6 de Abril, 21h

Análise musical e litúrgica de algumas obras farianas.

Estudo e análise de algumas composições farianas sob a perspetiva litúrgico-musical.

 

Aula práctica: 9 de Abril, 9h - 13h

Aula laboratorial

Estudo, leitura e apresentação de algumas obras corais com estéticas e fins diferenciados.

 

INSCREVE-TE AQUI !

EM JUNHO

A música na Liturgia das Jornadas Mundiais da Juventude

 

Orientado por: Pe. Diamantino Faustino

 

Resumo tema

No horizonte das Jornadas Mundiais da Juventude, olhamos para a música produzida especificamente para as suas celebrações litúrgicas. O campo de análise é vasto, e por isso procuraremos primeiro uma visão global, que nos permita ver as diferentes perspectivas em que a música na liturgia das JMJ foi abordada. Em seguida concretizaremos em exemplos de compositores e peças que nos permitam uma visão mais específica da criação musical. Finalmente teremos oportunidade de trabalhar em coro algumas peças representativas.

 

MAIO

Aula 1: 25 de Maio, 21h
JUNHO
Aula 2: 1 de Junho, 21h
Aula 3: 8 de Junho, 21h
Aula 4: 15 de Junho, 21h
Aula prática: 18 de Junho, 9h-13h

 

INSCREVE-TE AQUI !

MA
 
25 | 21h - Aula on-line TEMA 4.1
JUNHO
1 | 21h - Aula on-line TEMA 4.2
8 | 21h - Aula on-line TEMA 4.3
15 | 21h - Aula on-line TEMA 4.4
18 | 9h-13h - Aula prática TEMA 4

Contacto

edmslisboa
Rua dos Lusíadas, 4A
2795-127 Linda-A-Velha

21 414 66 10

NOTÍCIAS

______________

 

 

________________

Memórias deste ano lectivo aqui!

Escola Diocesana de Música Sacra - Patriarcado de Lisboa

Desenvolvido por Webnode